Importante: o conteúdo aqui apresentado de modo algum pretende substituir o aconselhamento médico ao longo da gestação, mas sim oferecer informações complementares baseadas em pesquisas e experiências pessoais. O acompanhamento pré-natal é imprescindível durante a gestação, preferencialmente com um médico de sua confiança.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Vitoria Karoline - fui mãe até o momento que Deus permitiu


Lençol de berço: lembrança guardada com muito carinho

Deus me deu uma missão, ser mãe de Vitoria Karoline, anencéfala e com mielomeningocele. Planejei minha gravidez para ter meu bebê na virada do milênio. Fiz o teste, deu certinho... Teria minha bebê entre os dias 29 a 1º de janeiro. Mas no 5º mês fui fazer um ultrassom de rotina e o médico começou a fazer algumas perguntas do tipo “Você tem casos de má-formação na família?”. Logo estranhei e perguntei o porquê e ele disse “Sua filha tem uma má-formação”. Com lágrimas perguntei se havia algum jeito de tratá-la em algum lugar, mas ele disse “Sem chance. Procure seu médico e decida se você quer levar adiante essa gravidez’.

Chorei muito. Meu sonho era uma menina. Era uma mocinha. Eu sozinha a 90 km da minha cidade no interior. Nossa como chorei. E como explicar para o meu filho de seis anos?!

Optei por não tirar a minha bebê. Dei amor, conversava com ela, amava muito... Não era pena, era amor. Ela correspondia com mexidinhas...

No mês de novembro entrei em trabalho parto. Após 12 horas, optaram por cesariana, pois não dilatei nada. Implorei para ver a minha filha... Não deixaram. Ficou o vazio, que só quem passa por isso sabe. Dois anos depois engravidei, mas com três meses perdi, segundo o médico, por ter muito líquido. Suspeitava de um bebê com má-formação. Não poderia mais ter filhos... Tive hemorragia, fiz curetagem. Um ano depois minha cunhada, casada com meu irmão, teve também um bebe anencéfalo. Era o fim... Mas e minha menina? Meu sonho?

No ano de 2004 não me preveni um dia só, tomei a pílula do dia seguinte e continuei evitando engravidar. Mas estava escrito... Estava grávida. Mistura de alegria, medo, pressão das pessoas, do médico... Mas com 5 meses a noticia: uma MENINA SAUDÁVEL!

Nossa fiquei boba, nem dormia de alegria, embora o medo ainda fosse meu companheiro. Mas minha Paulinha nasceu linda, saudável, com 3.850 kg, minha alegria.

Meu mano não quis mais ter outro bebê, o medo foi maior.

Tenho orgulho de ter sido mãe até o dia que Deus quis de minha Vitoria. Sonho com ela, queria ter sentido ela no meu colo... Mas hoje tenho minha Paula, minha princesa. Minha filha é linda, ela é a recompensa, prova de que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

E eu fui mãe até o momento que Deus permitiu com minha Vitoria Karoline.

Para superar o trauma fiz voluntariado em um hospital durante quatro anos. Depois fiz técnico em enfermagem, passei em um concurso e hoje trabalho em uma UBS. Tudo o que passei me fez uma pessoa mais humana. Fui criticada por ser insistente, mas Deus sempre esteve do meu lado, sempre me deu força.

Respeito a opinião das pessoas sobre o aborto, mas minha opinião é totalmente NÃO ao aborto. Deus dá a vida e só Ele tem o direito de tirar.
Agradeço pelo espaço... fiquei emocionada em dividir minha história!!
Nathia Pimenta
de Medicilândia, Pará

Um comentário:

  1. nossa Nathia muito triste e linda tb sua historia. é a primeira vez que fico sabendo de um caso repetido na mesma familia.
    meu irmao é primo primeiro da minha cunhada eles ja tem uma filhinha linda mas sabemos que os índices apontam que eles tem mais chances a terem filhos com anomalias ou deficiência do que casais sem parentescos
    ..

    ResponderExcluir

Pedimos sua compreensão e cuidado ao postar um comentário.
-> Você é bem-vindo a este blog, ainda que tenha valores ou pensamentos diferentes dos aqui apresentados.
-> No entanto, mensagens que tenham conteúdo ofensivo e desrespeitoso não serão aceitas, em atitude de respeito para com as famílias que aqui compartilham suas histórias, e para com todas as crianças que aqui são homenageadas
-> Nossa intenção não é hostilizar quem tenha uma visão ou postura diferentes diante dos temas aqui abordados, portanto não serão aceitos comentários agressivos de qualquer tipo.
-> Se preferir, contate-nos pelo e-mail acrania.anencefalia@yahoo.com.br
Muito obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...