Importante: o conteúdo aqui apresentado de modo algum pretende substituir o aconselhamento médico ao longo da gestação, mas sim oferecer informações complementares baseadas em pesquisas e experiências pessoais. O acompanhamento pré-natal é imprescindível durante a gestação, preferencialmente com um médico de sua confiança.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Antonella, meu anjo, meu milagre



Compartilhamos com vocês um testemunho muito especial, de uma jovem mãe que teve o privilégio de ter sua bebê com anencefalia por mais de 5 meses consigo após o nascimento. Antonella foi diagnosticada com anencefalia e viveu por mais de 5 meses além da gestação, período em que ficou em casa com sua família, e trouxe muita alegria e aprendizado a todos.



Olá, meu nome é Andrea e esta é a história da minha princesa Antonella.

Com 16 anos, fiquei grávida de minha princesa Antonella e com 4 meses de gravidez, descobri que minha bebê tinha uma malformação chamada anencefalia.

O médico me disse que minha bebê era incompatível com a vida e que no momento em que nascesse ela iria morrer. Obviamente, essa notícia me destroçou e fiquei muito mal.


Nunca pensei em abortar minha filha, sempre disse desde pequena que os bebês são uma benção e que eles não tem culpa de nada. Segui com minha gravidez feliz apesar da notícia. Eu falava com ela, cantava, etc. igual a um bebê normal, e aproveitei minha gravidez ao máximo.

A “Antito” nasceu com 41 semanas de parto normal, sem nenhuma complicação, graças a Deus. Minha pequena “milagre”, que morreria ao nascer, nos deu uma grande surpresa... Passaram-se as horas, os dias, os meses e ela seguia bem e me acompanhando a cada dia. Em outubro do ano passado (2012), minha pequena ficou doente e foi hospitalizada com pneumonia, até que em meus braços abriu suas asinhas.

Por 5 meses e 4 dias esteve comigo essa anjinha, e foram os melhores meses da minha vida... Deus sabe o porquê das coisas e quis que este pequeno anjo me acompanhasse por quase 6 meses. Espero que meu testemunho sirva a muitas mães que estão passando pelo mesmo ou por uma situação semelhante. 
Beijos a todas.

Digamos SIM À VIDA”.

Andrea Vera Tapia – Chile


Relato traduzido da página Asociación Por la Vida y los Derechos Humanos, com permissão de Andrea e dos administradores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedimos sua compreensão e cuidado ao postar um comentário.
-> Você é bem-vindo a este blog, ainda que tenha valores ou pensamentos diferentes dos aqui apresentados.
-> No entanto, mensagens que tenham conteúdo ofensivo e desrespeitoso não serão aceitas, em atitude de respeito para com as famílias que aqui compartilham suas histórias, e para com todas as crianças que aqui são homenageadas
-> Nossa intenção não é hostilizar quem tenha uma visão ou postura diferentes diante dos temas aqui abordados, portanto não serão aceitos comentários agressivos de qualquer tipo.
-> Se preferir, contate-nos pelo e-mail acrania.anencefalia@yahoo.com.br
Muito obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...